Janeiro Branco: Saúde Mental

postado em: Blog | 0

Por Jeannie Lobato, para o Conversa com Especialista do Centro Médico Integrado Therezinha Melo

“Reportando a Campanha do Janeiro Branco que aborda o tema da Saúde Mental, acredito ser importante destacar a visão do ser humano de forma integrada e dinâmica.”

O que é Saúde Mental?

“De acordo com a Neuropsicologia Luriana, desenvolvida pelo neurologista Alexander Luria, pensar o humano é integrar os fatores biológico, psicológico e social como um sistema mental complexo que funciona em concerto.”

Como ter Saúde Mental?

“Para termos saúde mental temos que ter não só a mente sã, mas também o corpo em equilíbrio, já que mente e corpo estão em constante comunicação.”

O que causa o desequilíbrio entre mente e corpo?

“Irei citar alguns fatores internos e externos responsáveis pelo desequilíbrio entre mente e corpo.”

“Nessa visão do humano como integração dinâmica de diversos sistemas, os fatores internos são explicados quando um dos sistemas do corpo está em desequilíbrio causando desajustes no organismo. Como por exemplo, podemos citar quando no sistema endócrino há o aumento do nível de cortisol, hormônio produzido pelas glândulas suprarrenais, liberados por neurotransmissores na corrente sanguínea, aumentando o estresse e possibilitando maior risco de doenças como diabetes, pressão arterial e depressão. Pode também haver aumento ou diminuição da liberação de outros hormônios por neurotransmissores como adrenalina, noradrenalina, endorfina e serotonina, que irá ocasionar “uma bagunça” no nosso Sistema Mental, alterando nosso comportamento e nossas emoções, nos deixando mais desvitalizados ou agitados, mais ansiosos, bem ou mal humorados, com insônia, estresse, ganho de peso ou podendo em alguns casos também desenvolver depressão.”

“Já os fatores externos são causas sociais ou ambientais estressantes que nos deixam mais suscetíveis às doenças, nos deixando mais irritadiços, tensos ou preocupados, como é o caso da Pandemia que estamos vivendo, da violência urbana nas grandes cidades, do desemprego, da corrida contra o tempo, das responsabilidades sociais ou da instabilidade financeira. Sentimo-nos ameaçados e essas reações de medo provocam reações biológicas que acarretam maior angústia, ansiedade, agressividade, irritabilidade, tristeza, alteração do sono, má alimentação, obesidade e diversos outros sintomas que poderão evoluir para um transtorno mental e/ou doenças no corpo como arritmia, problemas digestivos, respiratórios, alergias, erupções na pele e muitas outras queixas somáticas.”

Como prevenir e buscar os tratamentos corretos?

“Tendo esta noção de integralidade mente-corpo, é mais fácil identificar fatores externos que aumentam a probabilidade do desequilíbrio do corpo e consequente desequilíbrio mental, e perceber os primeiros sinais.”

“Focar no seu desenvolvimento humano buscando autoconhecimento. Ter consciência dos seus pontos fortes e fragilidades. Avaliar seus objetivos de vida para encontrar equilíbrio entre a vida profissional, familiar, social e pessoal.”

“Ter uma alimentação saudável entendendo que nosso cérebro precisa absorver as vitaminas e aminoácidos necessários para o bom funcionamento.”

“Fazer atividades físicas entendendo que o corpo precisa se movimentar para o cérebro produzir as substâncias necessárias que ajudam no equilíbrio do organismo.”

“Com este conhecimento estaremos mais atentos ao funcionamento do nosso corpo e do nosso emocional para pensar em estratégias médicas e psicológicas de intervenção e de transformação, sem hesitar em pedir ajuda dos especialistas, quando necessário.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *