Quando a intervenção de um neurologista é necessária nos casos de Alzheimer? Entenda melhor sobre a doença.

postado em: Blog | 0

Por Madacilina de Melo Texeira, para o Conversa com Especialista do Centro Médico Integrado Therezinha Melo

A Neurologista, Madacilina de Melo Texeira traz mais informações sobre o Alzheimer, como sintomas, formas de prevenção da doença e qual o tratamento. Confira!

O que é Alzheimer e suas principais causas?

O Alzheimer é uma doença que acomete o sistema nervoso, em especial o cérebro, e leva ao desenvolvimento de demência. Hoje, no Brasil, temos cerca de um milhão de pessoas com algum tipo de demência, mas nem todas são ocasionadas por Alzheimer. O Alzheimer ocorre pela degeneração de uma camada que envolve os neurônios, provocando o processo degenerativo destes, o que leva a perda da memória.

Quais sintomas podem indicar Alzheimer?

No início da doença de Alzheimer a perda da memória é mínima, mas uma informação de que aquela pessoa está começando a ter algum esquecimento é a perda de localização, a pessoa sai de casa e de repente não consegue se localizar e nem saber como voltar para casa, mesmo ainda não apresentando qualquer tipo  de esquecimento.”

Quais as formas de prevenir a doença?

“A doença de Alzheimer começa a se manifestar a partir dos 55 anos não com o quadro demencial. Pode-se prevenir a doença com algumas pequenas condutas que vão levar o indivíduo a ter uma qualidade de vida: melhorando a sua alimentação, evitar bebidas alcoólicas, evitar comidas muito gordurosas, que determinem no organismo o aparecimento de oxidantes, pois são esses oxidantes que vão atacar a célula nervosa  e aí vai haver a degeneração neuronal levando ao aparecimento das demências. Então melhorar sua qualidade de vida, manter o cérebro ativo praticando coisas novas e praticar atividade física. Atualmente já é comprovado que a atividade física é uma das grandes aliadas para prevenir a doença.”

Como é realizado o diagnóstico?

“Nem toda demência é ocasionada por doença de Alzheimer, por exemplo, o individuo hipertenso que tiver um pico hipertensivo, que sofra um AVC, pode ter uma demência vascular. O diagnóstico da doença de Alzheimer é feito principalmente por exclusão, porque não se tem ainda um exame laboratorial perfeito que possa nos afirmar que uma pessoa está com Alzheimer.

Mas existe o exame neurológico, o mini mental, para poder avaliar a qualidade da memoria do indivíduo, quais áreas da memória dele estão afetadas, se é uma memória para fatos, se uma memória procedural, existem vários tipos de memórias que são avaliados pelo especialista que vai direcionar esse diagnóstico.  Outro exame que é considerado muito importante é a ressonância magnética com a espectrometria do lóbulo temporal ou seja de uma área do cérebro que é responsável pela memoria, que é o hipocampo.  Se área apresentar degeneração, já é um indicio do inicio do processo de demência ocasionada por uma doença degenerativa como é o Alzheimer.”

Quais os tratamentos mais indicados para o Alzheimer?

“Não existe um medicamento que vá curar a doença de Alzheimer, o que existe são medicamentos que podem auxiliar para que essa doença progrida. Só quem pode avaliar qual a medicação adequada é o especialista. No caso o neurologista ou o geriatra podem fazer esse acompanhamento.

Existem também terapias complementares, medicamentos naturais e em especial existe uma terapia que são intervenções comportamentais, a estimulação do cérebro através de exercícios. A terapia ocupacional é um bom tratamento, a fonoterapia também pode ajudar muito no tratamento de um paciente de Alzheimer, atividade ao ar livre, arte terapia e atividades físicas também são indicadas.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *